Autismo e sobrecarga sensorial

Autismo é uma condição (na verdade um espectro de condições) que atualmente já não se encontra na lista de DSM e se manifesta majoritariamente em meninos. Aurélio, que é autista, perfeitamente funcional e bem mais competente socialmente e empático do que ele pensa que é, encontrou um belo trabalho filmográfico muito conscientizador e de interesse para nós, irmãos e pais de meninos. (Aldir)

Os transtornos do Espectro Autista, em muitos aspectos, permanecem um grande enigma para a comunidade médica. Ainda não se sabe exatamente as causas desse conjunto de transtornos, que abrange desde quadros severos até o chamado “autismo de alto funcionamento” e a Síndrome de Asperger, que por vezes chegam a passar desapercebidos para pessoas fora do círculo familiar do autista.

Para ajudar as pessoas a compreenderem como o autista “sente” o mundo, o projeto Interacting with Autism (Interagindo com o Autismo) divulgou este vídeo (veja abaixo) que pretende demonstrar o que é a sobrecarga sensorial, o excesso de informação que o autista recebe do ambiente externo e que se encontra entre as principais causas da forte tendência ao isolamento dos portadores de transtornos do espectro autista.

Basicamente, tente imaginar que os sons que entram em seus ouvidos estão ligados em um aparelho de alta potência; que as luzes entram em seus olhos de maneira ofuscante; que cada textura agride sua pele como arame farpado e que os cheiros penetram em suas narinas como gases tóxicos… Apesar do exagero proposital, é mais ou menos assim que o autista se sente: as sensações que entram em seu cérebro são tão intensas que é difícil concentrar-se apenas em uma delas, por isso ele se sente tão confuso e tende a isolar-se.

Creio que o vídeo é bastante esclarecedor pois, em muitas situações em que eu queria ficar isolado, as pessoas tendiam a tentar me tirar do isolamento, acreditando que ficar sozinho me faria mal ou, na melhor das hipóteses, que interagir mais faria com que eu ficasse “menos pior” em situações de melancolia ou estresse mental. Mas a verdade é que, nesse isolamento, eu literalmente busco um “descanso” para o excesso de informação.

Os créditos do vídeo são do artista gráfico Mark Harris e de Marsha Kinder, professora da Universidade do Sul da Califórnia (USC).

[vimeo 52193530 w=500 h=281]

Sensory Overload (Interacting with Autism Project) from Miguel Jiron on Vimeo.

Postado originalmente aqui.

Leave a Comment

Your email address will not be published. Required fields are marked *