Quer dizer que não vale mais a pena se casar? Não vale a pena ter família? O que vale a pena, então?

Ultimamente eu cumpri meu compromisso de deixar claro para o público que eu e o AVFM apoiamos os homens que seguem seu próprio caminho (MGTOW). Não se trata de não saber que a família é fundamental para a sociedade, nem “misoginia”. É a constatação de que nós estamos criando, cegamente, persistentemente, entusiasmadamente, um ambiente anti-homens, antimeninos, antimasculino, antipais. Não só se tratando da criação de uma família.

E o problema tampouco é só jurídico. As leis apenas refletem o ódio cultural que a nossa cultura incorporou contra homens. E isso não é exagero, antes fosse. De qualquer forma, vou falar só sobre algumas notícias recentes envolvendo leis.

Se você é homem e tiver filhos com uma mulher, aos olhos da Justiça, os filhos são DELA e as contas são suas. Se você preferir não ter filhos, quiser ser “pai de pet”, triste para você: Você, em caso de separação, vai ser atribuído uma pensão de pet! Sim, isso mesmo. SE ela concordar e quiser te dar uma palhinha de tolerância, você pode ter permissão para visitar o cachorrinho. (Notícia 1)

Por outro lado, se você não tem filhos, mas ela tem, a Justiça, quando vocês se separarem, vai te cobrar também, mensalmente, a pensão. Chamam isso de “paternidade socioafetiva.” Você continua não tendo direitos parentais, mas você vai certamente ter deveres parentais.

E se você for enganado, vítima de fraude parental? Se ela tiver filho de outro e você achar que o filho é seu? Nada muda, aplica-se a “paternidade socioafetiva.” Vão dizer a você que “a culpa não é da criança”, “é pelo bem da criança”, logo, você está sujeito a pagar.

E se a mulher estiver grávida, disser que o filho é seu e você aceitar? A Justiça vai considerar a sua assunção de paternidade como irrevogável para sempre. A não ser, talvez, que você prove muito bem que foi enganado. E como você prova que foi enganado e não “voluntário”? (Notícia 2).

E se a grávida disser que você é pai, mas você não aceitar? A Justiça poderá obrigar você a pagar “alimentos gravídicos”, que, como sempre, não são alimentos – são uma pensão paga à mãe para ela usar para as necessidades dela. Isso ainda não te dá qualquer direito correspondente. E se após o nascimento você provar que não é o pai biológico via exame de paternidade, vai se difícil você reaver o dinheiro que lhe foi cobrado.

A terceira notícia foi da prisão do cantor Nahim, sobre a qual eu deixei o seguinte comentário, a fim de alertar os homens e seus pais, mães, irmãs, irmãos e filhos através da página do AVFM no Facebook:

O manejo de medida protetiva judicial para ter seu cremoso preso por nenhum motivo é simples:

Você faz uma queixa de “violência contra a mulher”, e isso pode ser um número de denúncias vazias como “ele me xingou de xyz”. A mais eficiente e que torna a Justiça mais agressiva contra qualquer homem é “ele me ameaçou.” Não precisa nenhuma evidência, somente a palavra da mulher. Qualquer advogado feministo ralé pode dar uma orientação se ele achar que pode tirar ganho financeiro fácil do seu ex.

Requerida e obtida a medida protetiva, tudo que a mulher precisa é saber onde o ex vai estar. Ela vai pra lá no mesmo horário. Quando ela o vê, ela chama a polícia e diz que ele está violando a medida protetiva.

Ele vai ser preso.

Ele caiu em um buraco que ele, tolo, nem sabia que existia.

Ele vai ter ficha criminal para sempre, ele não vai mais ser o mesmo cidadão cumpridor da lei aos olhos da sociedade e mesmo dos amigos e conhecidos.

Em algum momento ele talvez entenda o que aconteceu, por que, qual a situação do homem nesta sociedade Machista Patriarcal.

Se isso acontece com famoso e rico, mais fácil ainda com o seu pai, seu irmão, seu filho trabalhador, seus amigos, com você.

Dizem que não vale a pena se casar com uma mulher? Homens são condenados pela LMP por responder a um xingamento da namorada com outro xingamento, apenas. Pois vários estados estão criando leis como a do governador Witzel, do Rio de Janeiro, que impede homens de terem emprego público.

Outros projetos de lei visam impedir devedores de “pensão alimentícia” (cujo próprio nome também é enganoso, já que se trata de muito mais que alimentos) de ter passaporte, evitando que saiam do país, e habilitação para poderem sequer sequer conduzir um automóvel. E feministas, direitistas e esquerdistas, fazem encontros constantes em todas as instâncias do Legislativo, Judiciário e Executivo a fim de não só impedir que mães alienadoras sejam punidas, como impedir qualquer punição para mulheres que acusam caluniosamente e revogar a lei de guarda compartilhada dos filhos após a separação, sancionada a duras penas no Brasil.

Realmente, é perigoso viver no mesmo planeta que mulheres. Em qualquer lugar em que você estiver, os “direitos e necessidades” dela podem atingi-lo. Uma acusação falsa pode atingi-lo. Um valente, malhado e treinado marginal “cavalheiro” pode persegui-lo por causa da acusação. Ela pode atingi-lo com o carro, uma agressão – à qual, se você reagir fisicamente, tem a Lei Maria da Penha, se reagir verbalmente, tem a LMP e ainda a lei de “Crime de Misoginia”. Se a sua vizinha tiver problemas com você, se uma mulher bater o carro dela no seu, se uma mulher esbarrar em você na rua, se ela gritar com você, você poderá ter um “test drive” do inferno, sim.

Na Inglaterra, uma mulher e um homem se esbarraram na estação de metrô. O homem passou 1 ano da vida dele tentando escapar de ser preso como ESTUPRADOR. Por causa de um esbarrão no metrô! Como isso aconteceu? A mulher, uma atriz inglesa conhecida, achou muito absurdo, não ela se esbarrar nele, mas ele esbarrar nela. E disse à polícia (mentindo, evidentemente, como os vídeos de segurança da estação mostraram) que ele havia lhe enfiado os dedos na vagina. Alguém acaso acha que isso não pode acontecer com qualquer homem brasileiro a qualquer momento na correria da sua ida ou volta do trabalho?

O que vale a pena, então? Vale a pena tentar, de todas as formas, sobreviver e viver da melhor forma possível e escapar desta maravilhosa “igualdade” e “empoderamento” que nossos pais e nossos colegas de país e planeta criaram e continuam criando para nós! Nunca hospede sua namorada “por uns dias até ela achar aquela casinha pra morar. Nunca vá morar com uma mulher, ou pelo menos tente conhecê-la muito bem antes de correr o risco de ser condenado injustamente e/ou perder sua casa. Pense em ser pai solteiro, se é importante para você ser pai. E a cada forma de escapar, alguém vai pensar em uma outra forma de atingir um homem.

Se você digitar “falsely accused of rape” ou “acusação falsa de estupro”, há uma lista de ocorrências no Google ou qualquer outra ferramenta de busca online.

E há dezenas de outros projetos de lei contra homens. Aliás, aproveite e deixe seus parabéns para o seu político e para políticos como o Romário:

Infelizmente, no nosso país, ainda temos taxas altíssimas de violência contra a mulher. Casos que, muitas vezes,…

Posted by Romário Faria on Tuesday, April 9, 2019

E de quem é a culpa? Dos conservadores? Dos socialistas e neossocialistas? Das mulheres? Ora, eu não vou entrar em mais detalhes aqui, mas se você procura o culpado, basta se olhar no espelho. Não só como indivíduo, mas também como parte desta sociedade.

Inclusive os homens.

Eu me lembro de inúmeras vezes, durante mais de 100 anos em que alguém disse que esse ambiente antimasculino estava se criando e que poderia não se reverter.

Mais de um século disso!!!

Mulheres e homens não se importaram.

Homens, na sua maioria, desprezaram e desprezam, ou apoiam ativamente, as injustiças contra outros homens. E quando finalmente isso os atinge, alguns se tornam cheios de ódio do Estado, do governo, da esquerda, dos conservadores tradicionalistas e principalmente, parece, das mulheres. Enquanto homens “honrados”, “homens de verdade”, “clássicos”, tradicionalistas, dizem que os homens estão covardes, decadentes, “Peter Pans”, moleques, porque parte deles não quer se casar. Esses dois tipos de homens brigam e se digladiam todo dia pena internet.

A esses dois tipos de homens, eu quero dizer, de coração:

Fodam-se!

E parabéns a todos nós, homens e mulheres. Nossos filhos e netos não merecem a vida que nossos tataravós, bisavós, avós, mães e nós preparamos para eles – Mas nós merecemos a inteireza das desgraças que criamos e deixamos criarem.

 

Referências:

Notícia 1: Juíza determina pensão e autoria visitas a cão após divórcio dos “pais.”

Notícia 2: Mesmo com exame de DNA negativo, homem deve pagar pensão.

Notícia 3: Witzel sanciona lei que veda contratação de condenados pela Lei Maria da Penha para empregos públicos

Notícia 4: “Não confie em mulher, diz Nahim após 8 dias de prisão.

Notícia 5: Mark Pearson, acusado falsamente de estupro, dá entrevista acompanhado de Erin Pizzey, do A Voice for Men.

 

Leave a Comment

Your email address will not be published. Required fields are marked *