O documentário argentino “Apagando o Papai” (Borrando a Papá)

A exploração do abuso infantil e dos pais argentinos nas mãos do Estado, sob orientação de ideólogos com uma visão de mundo sociopatológica.