Estupro não é mais grave que denúncia falsa

Todos sabemos o que acontece quando um homem estuprador ou espancador entra em uma prisão.

Quando uma mulher faz uma falsa denúncia de violência doméstica, sexual ou contra criança, ela sabe que o homem poderá ser preso, estuprado ou morto dentro da cadeia.

Um crime de puro ódio e maldade!

Assim como a mulher vítima de estupro, o homem vítima de falsa denúncia fica consternado, se sente injustiçado, humilhado, fragilizado, destruído e depressivo.

O mundo abraça uma mulher vítima de estupro, porém vira as costas pra um homem vítima de falsa denúncia.

Esse edital de citação busca a mãe que acusou o pai de ter abusado do filho de 9 anos:

Como nos laudos a criança afirma “meu papai nunca fez isso, mas se eu não falar, minha mamãe vai me bater”, destruímos a vida da mãe.

Ela perdeu a guarda do filho, foi demitida após o pai levar o laudo para conhecimento do seu empregador, foi esculachada pelos amigos e familiares após o laudo e termo de inversão de guarda terem sido divulgados nas redes sociais.

Também entramos com processo administrativo no CREA para que perca seu certificado de engenheira. Possivelmente não teremos êxito, mas servirá para “queimá-la” profissionalmente.

Além de indenização cível de 100 mil reais, promovemos dois processos criminais de denunciação caluniosa, outro de ameaça e por calúnia e difamação.

Não tendo dinheiro e apoio pra contratar advogado e lutar contra os processos, a mãe desapareceu e viverá como uma indigente por muitos anos.

Como não se sabe o paradeiro dela, ela está sendo citada por edital nos processos e sequer poderá se defender com qualidade.

Tenho expectativa de que a mãe seja condenada em no mínimo 8 anos de prisão.

Também está com 8 meses de pensão atrasada e, assim que for intimada pessoalmente, terá 3 dias para pagar o débito ou será presa.

Tudo isso foi possível devido à estratégia processual e de conduta traçada desde o início das falsas acusações.

Leave a Comment

Your email address will not be published. Required fields are marked *